O impacto da era da conectividade e os Desafios das operadoras de Telecom

O impacto da era da conectividade e os Desafios das operadoras de Telecom

Vivemos em uma era de transformação digital onde a conectividade doméstica está se tornando cada vez maior. Desde a ascensão da Internet das Coisas (IoT) até a automação residencial, testemunhamos um aumento exponencial no número de dispositivos conectados em nossas casas.

Para os provedores de serviços de telecomunicações, esse cenário traz consigo uma série de desafios únicos. À medida que mais dispositivos são conectados às redes domésticas, a complexidade do gerenciamento e manutenção dessas redes aumenta exponencialmente. Os provedores enfrentam uma pressão crescente para oferecer serviços confiáveis e de alta velocidade, ao mesmo tempo em que lidam com uma variedade de problemas operacionais e de suporte ao cliente.

Leia Também:
O Futuro da Gestão de Dispositivos: Uma Visão do FlexForward Device Manager da Icaro Tech

Um dos principais desafios que os provedores enfrentam é a crescente demanda por suporte técnico relacionado a problemas de conectividade. Desde dificuldades de configuração de Wi-Fi até problemas de roteador e conectividade de dispositivos, os clientes frequentemente recorrem ao suporte das operadoras em busca de ajuda.

Esses problemas não apenas impactam a satisfação do cliente, mas também geram custos significativos para os provedores em termos de recursos de suporte, como por exemplo agentes de atendimento de nível 1, que por falta de visibilidade ou ferramentas, escalam o atendimento para níveis mais especializados ou agendam visitas desnecessárias, aumentando os custos operacionais.

Para superar esses desafios, os provedores de telecomunicações podem buscar por soluções inovadoras baseadas em automação e tecnologia de autoatendimento. Ao implementar ferramentas de automação para testes, diagnósticos e resolução de problemas, os provedores podem reduzir significativamente os custos operacionais.

Além disso, o fornecimento de aplicativos de autoatendimento aos clientes permite que eles resolvam problemas simples por conta própria, aliviando a carga sobre os centros de suporte ao cliente.

Assista ao nosso IcaroCast: 
Assessment para Transformação Digital

Nesse contexto desafiador, a Icaro Tech se destaca como uma parceira estratégica. Com suas soluções avançadas de automação, IA e gerenciamento de redes, a Icaro Tech oferece as ferramentas necessárias para enfrentar os desafios da conectividade com eficiência. Além dessas soluções, a Icaro Tech possui um produto chamado FlexForward Device Manager, que é uma solução de Auto Configuration Server (ACS).

Esse produto foi projetado para gerenciar CPEs (como os modems que ficam na residência dos clientes), desde configurações e provisionamento até diagnósticos remotos, com o objetivo claro de reduzir custos operacionais e melhorar a experiência do cliente.

Em resumo, ao adotar soluções de automação e tecnologia avançada, os provedores de telecomunicações podem superar os desafios de conectividade e disponibilidade e oferecer serviços de alta qualidade em um mercado cada vez mais competitivo.

Com a Icaro Tech e as ferramentas certas, é possível alcançar eficiência operacional e satisfação do cliente, preparando-se para um futuro de operações proativas e preditivas.

O Futuro da Gestão de Dispositivos: Uma Visão do FlexForward Device Manager da Icaro Tech

O Futuro da Gestão de Dispositivos: Uma Visão do FlexForward Device Manager da Icaro Tech

Na era digital em que vivemos, a conectividade é o alicerce fundamental das nossas rotinas diárias. Com o crescimento exponencial das redes domésticas digitais, impulsionadas pela adoção de serviços em nuvem, trabalho remoto e dispositivos inteligentes, os provedores de banda larga fixa enfrentam desafios sem precedentes para manter a eficiência operacional e garantir uma experiência de usuário superior. É nesse contexto que nasce o FlexForward Device Manager, a solução de Auto Configuration Server (ACS) da Icaro Tech, projetada para enfrentar os desafios atuais e impulsionar a excelência operacional.

O que é um ACS e por que a Icaro Tech desenvolveu o FlexForward Device Manager?

Em sua essência, um Auto Configuration Server (ACS) é um software projetado para gerenciar os dispositivos de clientes (CPEs - Customer Premises Equipment), como modems de internet e roteadores, que residem nas casas dos usuários. Ele permite a gestão remota desses dispositivos, desde configurações e provisionamento até atualizações de firmware e diagnósticos remotos.

Esta solução foi concebida com dois objetivos claros: reduzir custos operacionais e melhorar a experiência do cliente. Pesquisa com operadoras, apontam que cerca de 70% dos problemas reportados por usuários estão relacionados ao Wi-Fi. remotamente, o FlexForward Device Manager não apenas reduz os custos de atendimento ao cliente, mas também aprimora a satisfação do cliente, proporcionando uma experiência mais rápida e eficiente.

Diferenciais do ACS da Icaro Tech:

O roadmap da Icaro Tech reflete uma visão avançada do mercado, reconhecendo a importância crescente do gerenciamento de dispositivos em um cenário onde a fibra óptica está se tornando cada vez mais comum. Com uma operação cada vez mais automatizada, o FlexForward Device Manager permite a detecção e resolução proativa de problemas, proporcionando um autosserviço eficaz ao usuário.

Leia Também:
Como combinar RPA e Process Mining

Além disso, a integração é fundamental. Com uma API aberta, o FlexForward Device Manager se conecta perfeitamente a outros sistemas, consolidando todas as informações do cliente em uma única tela para os agentes de atendimento. Isso não só reduz o tempo de resolução, mas também aumenta a eficiência, resultando em uma experiência mais satisfatória para o cliente.

Primeiro Cliente: Vero

Estamos orgulhosos de anunciar que a Vero, um dos principais provedores de internet banda larga com mais de 800 mil clientes em 200 cidades do sul e de Minas Gerais, é nosso primeiro cliente a adotar o FlexForward Device Manager. Sua escolha valida a eficácia e a relevância de nossa solução em um mercado exigente e em constante evolução.

Benefícios da Automação:

De acordo com a pesquisa de mercado da Analysys Mason de 2018, os provedores de internet podem esperar uma série de ganhos ao investir em automação de operações em redes domésticas:

Em resumo, o FlexForward Device Manager da Icaro Tech representa uma revolução no gerenciamento de dispositivos, oferecendo aos provedores de internet uma solução abrangente para enfrentar os desafios de um mercado em constante evolução. Com automação, integração e escalabilidade como pilares fundamentais, estamos moldando o futuro da conectividade. Junte-se a nós nessa jornada rumo a uma experiência de internet mais eficiente. 

Assista ao nosso IcaroCast: 
Assessment para Transformação Digital

Para saber mais sobre o FlexForward Device Manager entre em contato com sales@icarotech.com

O Futuro do UX B2B

À medida que a tecnologia avança e as empresas reconhecem a importância de proporcionar experiências cada vez melhores aos seus clientes, o UX design se torna essencial para o sucesso das operações empresariais e seu futuro promete ser transformador no contexto B2B (business-to-business).

Lembrando que UX Design B2B é a disciplina que se concentra nas necessidades, desejos e objetivos específicos das empresas, e o grande diferencial do UX B2B é entender os desafios e as restrições que cada empresa enfrenta em seus processos de negócio.

O futuro do UX design B2B será moldado por uma combinação de personalização, automação e integração. Aqueles que investirem no desenvolvimento de soluções centradas na experiência do cliente e nessas três frentes, terão uma vantagem significativa no mercado B2B do futuro.

Leia Também: 
Torne a jornada digital de sua empresa simples, assertiva e inovadora

A otimização da experiência do usuário se tornará uma prioridade estratégica. Isso envolve entender profundamente as necessidades, desejos e comportamentos dos clientes, bem como aprimorar constantemente os produtos e serviços oferecidos.

O UX design B2B se concentrará em criar soluções personalizadas e altamente adaptáveis que atendam às expectativas dos clientes, transformando como as empresas interagem, competem e inovam no cenário empresarial.

A inteligência artificial (IA) e a automação desempenharão um papel central no futuro do UX design B2B. Com a grande coleta de dados e insights mais detalhados sobre o comportamento dos clientes, a IA será usada para personalizar as interações, prever necessidades futuras e oferecer recomendações relevantes. Isso não apenas aprimorará a satisfação do cliente, mas também aumentará a eficiência operacional, permitindo que as empresas entreguem soluções mais rapidamente.

Assista ao nosso IcaroCast:
Assessment para Transformação Digital

Para as empresas que buscam criar ecossistemas digitais mais conectados, o UX terá que considerar diferentes sistemas, aplicativos e plataformas para que elas se integrem de forma perfeita. Isso envolverá a criação de interfaces cada vez mais intuitivas que permitam uma experiência contínua para os clientes.

Tendências Emergentes

Inteligência Artificial e Automatização: a todo instante a IA ganha mais destaque e desempenha um papel mais significativo em soluções empresariais, o UX design terá que equilibrar a automação com a necessidade de controle e compreensão por parte dos usuários.

Personalização Avançada: espera-se que o UX se concentre cada vez mais na personalização, proporcionando experiências adaptadas às necessidades específicas de cada cliente. Isso envolverá a análise de dados e a implementação de algoritmos avançados para oferecer interfaces e funcionalidades altamente relevantes.

Integração de Tecnologias Emergentes: tecnologias como Realidade Aumentada (AR), Realidade Virtual (VR) e Internet das Coisas (IoT) estão se tornando mais relevantes no ambiente B2B. O UX terá que incorporar essas tecnologias de forma intuitiva e funcional, proporcionando experiências envolventes e eficazes.

Foco na Eficiência e Produtividade: o UX estará cada vez mais orientado para otimizar a eficiência e a produtividade dos usuários, oferecendo interfaces intuitivas que minimizam a curva de aprendizado e maximizam o uso eficaz das soluções empresariais.

Acessibilidade e Inclusão: com uma conscientização crescente sobre a importância da acessibilidade digital, o UX priorizará a criação de interfaces que sejam acessíveis a todos os usuários, independentemente de suas habilidades ou limitações.

Interconectividade e Ecossistemas Integrados: com soluções B2B se tornando cada vez mais complexas e interconectadas, o UX terá que se concentrar na criação de experiências consistentes em todo o ecossistema de produtos e serviços de uma empresa.

Segurança e Privacidade: com as crescentes preocupações sobre segurança de dados e privacidade, o UX design B2B terá que encontrar maneiras inovadoras de incorporar medidas de segurança sem comprometer a usabilidade.

Adoção de Novas Tecnologias: o rápido avanço tecnológico pode apresentar desafios na criação de interfaces amigáveis para tecnologias emergentes. O UX terá que ser ágil e adaptável para acompanhar essas mudanças.

O futuro do UX design B2B promete ser empolgante e desafiador, com ênfase crescente na personalização, integração de tecnologias avançadas e na eficiência do usuário. Ao se atentar a essas tendências, os designers estarão bem posicionados para criar experiências empresariais melhores que ajudarão a impulsionar as organizações na transformação digital.

É importante lembrar que sempre terá o design centrado no usuário e nas necessidades do negócio como o principal foco. À medida que a tecnologia e as necessidades das empresas evoluem, o UX Design continuará a desempenhar um papel fundamental na criação de soluções empresariais eficazes e satisfatórias para os usuários finais.

As empresas que investirem na evolução de suas experiências de usuário estarão bem posicionadas para se destacar em um ambiente de negócios cada vez mais competitivo e dinâmico.

 


Marcel Rocha
UX Designer

IA Generativa: Sua empresa sabe explorar?

Sua empresa sabe explorar a IA Generativa?

Se não usada de forma responsável, a adoção dessa tecnologia não é garantia de sucesso

Antes do ChatGPT surgir, pouco ouvia-se falar sobre a inteligência artificial generativa, embora seja uma tecnologia que já existe há bastante tempo. Assim como ocorre com qualquer outra novidade tecnológica, algumas empresas estão correndo contra o tempo para integrar a IA generativa em seus produtos e serviços - mas vale ressaltar que a corrida para estar à frente do mercado quase sempre ofusca pilares importantíssimos quando o assunto é inovação: o uso correto, estratégico, responsável e cauteloso da tecnologia no roadmap de negócios.

As soluções de IA generativa mais comuns podem ser descritas como geradores de conteúdo, extratores de informações, tradutores de linguagem e geradores de código, que têm como algumas funcionalidades resumir artigos, redigir textos, produzir imagens e vídeos, além de habilidades de conversação para, por exemplo, admitir erros, contestar suposições incorretas, filtrar ou rejeitar solicitações inadequadas ou responder a perguntas de acompanhamento.

Um levantamento da The Harris Poll aponta que 72% dos executivos planejam adotar tecnologias de IA generativa nos próximos três anos para melhorar a produtividade dos funcionários, e 66% planejam usá-la para melhorar o atendimento ao cliente.

Leia Também:
CHATGPT: Entendendo a tecnologia para fins de negócio

Embora os dados sejam promissores, antes de implementar essa tecnologia, o ideal é entender as reais necessidades e suas respectivas complexidades para depois escolher a opção que melhor irá suprir todas as demandas atuais.

A decisão de utilizar o GPT, por exemplo, para atuar em questões muito específicas do negócio exige que a companhia tenha grande capacidade computacional para suportar a tecnologia, o que geraria, também, mais custo para mantê-la.

A necessidade de um aumento dessa capacidade está ligada com a hospedagem: tanto o custo da infraestrutura, quanto o investimento necessário para utilização de serviço de nuvem será maior para modelos mais complexos, como o caso dos modelos GPT.

Então, a lição é entender as demandas para saber se realmente vale o investimento ou se é possível suprir as necessidades com uma solução de IA generativa mais viável financeiramente, que irá desempenhar sua função tão bem quanto a outra, que exigirá uma série de passos e custos.

Assista Também: 
IcaroCast #020 - ChatGPT: Saiba mais sobre essa Tecnologia

Outra questão fundamental é que as organizações precisam tomar precauções para um uso responsável da IA generativa. Isso significa que ao decidirem adotá-la, é indispensável assegurar que o funcionamento dessa tecnologia está correto, com um alto índice de respostas verdadeiras, autorais, seguras, embasadas, confiáveis, vindas das fontes corretas, sem plágios, vazamento de informações sigilosas, ou qualquer resposta que denote algum tipo de preconceito. Ou seja, ao criarem suas próprias versões, é imprescindível ter total atenção na qualidade dos dados que incrementam essa IA.

Quando bem utilizada, a IA generativa pode ser muito útil para as empresas. Um dos benefícios é automatizar áreas ou tarefas que antes não eram viáveis, como a área de suporte. Por exemplo, em níveis mais simples de suporte (N1), já existiam automações e a IA permite melhorá-las. No entanto, nos níveis mais complexos, como N2 e N3, a IA generativa tornou viável a automação em casos em que anteriormente era necessária a ação humana.

É possível usar essa solução para interpretar os tickets abertos, descobrir o cerne dos problemas, buscar dados, dar respaldo de como resolver chamados e, caso não consiga solucioná-los, passar a demanda para um atendimento humano. Um investimento que melhora a experiência dos clientes, traz mais produtividade aos colaboradores e gera economia de custo.

Outra grande vantagem é a possibilidade de acelerar o processo criativo usando a IA generativa para a geração de ideias, insights, simulação de produtos etc, podendo atuar como um ponto de partida para a inspiração humana, fornecendo sugestões criativas que podem resultar em um novo serviço ou até mesmo em um novo produto. Um forte aliado para nunca deixar a inovação de lado.

Todos sabem que o ChatGPT quebrou limites ainda não conhecidos, e isso abriu caminho para mais descobertas com a IA generativa. Por mais que estejamos apenas no começo dessa exploração, iniciar essa jornada com responsabilidade, cautela e estratégia é dever de todas as companhias que estão abraçando essa inovação que chegou para ficar.

Conte sempre com a Icaro Tech para explorar, descobrir e aproveitar o melhor que a IA generativa tem para oferecer.

Como fazer uma gestão de alta performance dos projetos

Como fazer uma gestão de alta performance dos projetos

Com o OKR e o Scrum, os gestores alcançam os objetivos e metas traçados, sem perderem o foco do que é prioritário para os negócios

Não é segredo que a alta demanda de trabalho somada à velocidade que as mudanças acontecem no universo corporativo - ocasionadas pela constante chegada das novidades tecnológicas e pela competitividade excessiva do mercado - impedem que os gestores façam uma gestão de alta performance dos projetos com foco em resultados. O que resulta em metas inalcançadas.

Levando esse cenário em consideração, que infelizmente, se tornou “normal” no dia a dia corporativo, sabemos que é muito fácil as empresas e os gestores se perderem dos objetivos estratégicos traçados, terem dificuldades de priorização e, por conta disso, tomarem decisões que não levam ao cumprimento das metas estabelecidas.

Pensando nessa problemática, a Icaro Tech preparou dicas valiosas para a sua companhia evitar que situações como essa aconteçam e impactem diretamente o andamento dos negócios.

Leia Também: 
UX Design em projetos B2B

Para conseguir alcançar os resultados esperados e, de quebra, fazer uma gestão de alta performance dos projetos, é crucial contar com o auxílio de metodologias que ajudem a manter o foco nos objetivos corretos, como o OKR.

A filosofia ágil está cada vez mais presente em diferentes áreas das organizações latino-americanas, como mostra a pesquisa ‘A Agilidade na América Latina 2022: de Agile a Agility’, realizada pelo MIT Technology Review.

O estudo apurou o grau de impacto da implementação da agilidade, e os principais foram:

Isso quer dizer que, independentemente dos projetos serem de TI ou não, utilizar metodologias ágeis como ferramenta é uma excelente estratégia de negócio, uma vez que essas técnicas atuarão como norteadoras do caminho certo a ser seguido, sempre evidenciando a direção que levará ao cumprimento das metas.

Adotar, por exemplo, o OKR junto com o Scrum é uma decisão que pode potencializar demais a gestão dos seus projetos, porque melhora a visão estratégica, auxilia na definição dos objetivos, mostra os caminhos para medir os KRs e impede que os projetos saiam da direção certa.

Ao unir estas duas metodologias, as atividades que entram na timeline de produção devem, obrigatoriamente, estar atreladas aos resultados-chave e aos objetivos. Isso faz com que seu time não desfoque das metas ou não se perca nos objetivos finais. Além disso, com o OKR e o Scrum é possível estabelecer questões importantes, como:

Assista ao nosso IcaroCast:
Assessment para Transformação Digital

Porém, para aderir às metodologias ágeis com o intuito de não só entregar ao mercado produtos e serviços mais rapidamente, mas sim de ter um melhor controle da gestão dos projetos, é necessário engajar todos os níveis da organização.

Assim, todos, sem exceção, conseguem ver os reais impactos positivos que o OKR e o Scrum trazem para seus trabalhos, além de entender, de fato, a finalidade de cada entrega.

Você sabia que, quando bem aplicados dentro dos projetos, ambas as metodologias podem, inclusive, ajudar a eliminar o overhead, impactando de forma benéfica as finanças do negócio? Isso quer dizer que não se trata apenas de ser o mais rápido do mercado em termos de lançamentos - os benefícios do OKR e do Scrum melhoram significativamente o controle dos projetos e apoiam substancialmente no atingimento dos objetivos, evitando que sua empresa não consiga cumprir as metas estabelecidas e, consequentemente, auxilia no andamento dos negócios.

Pense nisso, seja ágil e faça uma gestão de alta performance.


Eduardo Carron
PMO na Icaro Tech

UX Design em projetos B2B

UX Design em projetos B2B

A aplicação de UX Design em projetos B2B desempenha um papel fundamental no sucesso de qualquer produto ou serviço. Embora o termo UX Design seja associado ao desenvolvimento de produtos, sistemas e interfaces digitais que ofereçam uma experiência positiva e satisfatória para o usuário final (B2C), sendo em sua grande maioria aplicativos e sites, uma boa experiência não se limita apenas a isso, mas também considera a arquitetura da informação, a usabilidade, a acessibilidade e fluidez de interação em contexto empresarial.

A disciplina se concentra nas necessidades, desejos e objetivos específicos das empresas, e o grande diferencial do UX B2B é entender os desafios e as restrições que cada empresa enfrenta em seus processos de negócio.

Isso envolve complexidades e obstáculos específicos, como hierarquia organizacional, processos de trabalho, sistemas legados, integração com sistemas existentes, diferentes perfis de usuário, necessidades variadas de cada setor e requisitos técnicos.

Ao entender esses desafios, aplicar o processo de UX corretamente é essencial para garantir que os clientes tenham uma experiência positiva e produtiva ao utilizar a solução que está sendo desenvolvida.

Por onde começar

Se tratando do ambiente B2B, não existe uma fórmula para a aplicação do processo de UX. Cada empresa tem suas demandas e processos específicos, então, é preciso se concentrar em criar soluções que atendam essas demandas e assim focar em melhorar a eficiência, a produtividade e a tomada de decisões.

Para que a abordagem de UX Design B2B seja eficaz, é preciso envolver pesquisas aprofundadas sobre os usuários, suas necessidades e seus fluxos de trabalho, executar prototipagem, testes e garantir uma colaboração próxima com gerentes de produto, desenvolvedores e executivos.

Leia Também: 
Torne a jornada digital de sua empresa simples, assertiva e inovadora

Após toda a abordagem sistêmica focada nas necessidades dos usuários, é preciso medir e analisar o impacto das mudanças feitas através de métricas de usabilidade, como por exemplo:

Benefícios para a empresa

Uma boa experiência para o usuário pode resultar em vários benefícios, como aumento da produtividade, redução de erros e retrabalhos, melhoria na colaboração e comunicação entre departamentos e melhor alinhamento das soluções com as necessidades do negócio.

Um dos focos principais do UX B2B é criar soluções que aprimorem a eficiência, produtividade e satisfação dos usuários em ambientes corporativos. Os profissionais de UX Design precisam trabalhar em estreita colaboração com equipes de desenvolvimento, especialistas em negócios e stakeholders para identificar as necessidades e criar soluções intuitivas e funcionais.

Assista ao nosso IcaroCast:
Assessment para Transformação Digital

Ao priorizar a experiência do usuário, as empresas podem obter vantagens competitivas e melhorias significativas na eficiência operacional. Criando soluções que ajudam a aumentar a produtividade, facilitar a adoção de novas tecnologias e alcançar melhores resultados nos negócios.

Com a evolução das tecnologias dia a dia, as empresas que reconhecem UX como um impulsionador para a inovação estarão à frente dessa transformação. Investir em UX não é mais uma escolha, mas sim um requisito fundamental para enfrentar com sucesso os desafios do mercado B2B.

UX design não é apenas criar interfaces intuitivas, mas sim aprimorar projetos para que tenham uma personalização inteligente, melhoria contínua, acessibilidade e resolução ágil de problemas.

Portanto, olhar além do tangível e adotar uma mentalidade orientada ao usuário é o caminho a seguir. Não podemos mais tratar a experiência do usuário como somente uma estratégia, ela agora é a essência de como fazemos negócios.

Sobre a Icaro Tech 

A Icaro Tech possui uma equipe qualificada para apoiar na transformação digital da sua companhia e realizar o desenvolvimento de aplicativos, priorizando a experiência do usuário e valorizando usabilidade, agilidade e praticidade unindo às boas práticas de programação.

Para atender às expectativas de nossos clientes estamos sempre especializando nossa equipe para entregarmos o melhor e mais organizado produto final com qualidade e excelência. Fale com a gente em sales@icarotech.com


Marcel Rocha
UX Designer

Torne a jornada digital de sua empresa simples, assertiva e inovadora

Torne a jornada digital de sua empresa simples, assertiva e inovadora

O processo de digitalização não deve ser traumático nem oneroso, e sim adequado à realidade de cada negócio, e totalmente embasado nos objetivos traçados

Aderir a novas tecnologias é um processo desafiador e um grande quebra-cabeças para a sua companhia? Se a resposta for sim, não se preocupe. Sabemos que, muitas vezes, a modernização parece um caminho tortuoso e interminável, mas o nosso papel enquanto especialistas em transformação digital e automação é te mostrar que essa jornada pode - e deve - ser o inverso disso.

Independentemente das metas de sua organização, saiba que o importante é dar o pontapé inicial na jornada de digitalização, sempre respaldado pelo uso de técnicas e tecnologias que apoiem a estruturação das ações a fim de priorizar, refinar e materializar os objetivos - somente assim a inovação acontece de maneira precisa e eficiente.

Um levantamento da IBM apontou que 78% dos líderes empresariais brasileiros pretendem investir em tecnologia ainda este ano. O investimento engloba IA, automação e nuvem híbrida, por exemplo. A pesquisa, que inclui dados de 4.000 líderes empresariais globais, destaca que tal porcentagem é maior do que em países como EUA, Japão, Alemanha e Reino Unido.

Leia Também:
CHATGPT: Entendendo a tecnologia para fins de negócio

É inegável que estes dados são promissores e plausíveis, afinal de contas, sem tecnologia as organizações simplesmente não conseguem se manter no mercado, tampouco competitivas. Mas a automatização de sistemas - para ser feita com excelência - necessita de estudo, análise e objetividade. Ou seja, é algo que precisa ser muito bem desenhado/traçado para ser aplicado.

A grande sacada é que antes de começar a investir ou tomar alguma decisão, é primordial avaliar bem os cenários atuais e os objetivos no curto, médio e longo prazos. Assim, evita-se investimentos errôneos em tecnologia ou até mesmo escalar processos antigos que já não funcionam ou possuem gaps que, se digitalizados, podem gerar mais problemas do que benefícios para o negócio.

Onde há inovação, o assessment se faz necessário!

Quando as empresas se encontram em fases de renovação, inovação e investimentos - não importa a complexidade da mudança - aplicar o Assessment é uma estratégia inteligente e apropriada para qualquer situação, porque auxilia os gestores e profissionais de TI a compreenderem os cenários e a responder todas as perguntas cruciais para o momento, por meio do estudo minucioso da operação, dos processos e do negócio.

Muito além de entender a necessidade da sua companhia, o Assessment traz informações específicas da operação e dos processos relacionados aos objetivos traçados. Com base nisso, sugere melhorias e propõe soluções, focando exatamente no que precisa ser aperfeiçoado para alavancar os negócios. É possível, inclusive, estabelecer um plano de ação com início, meio e fim bem definidos, assim como os indicadores que medirão o atingimento dos objetivos.

O pulo do gato ao aplicar o Assessment antes de investir recursos em tecnologias novas ou em remodelações do sistema é que esta técnica permite que as organizações direcionem mais apropriadamente seus investimentos, alinhando-os com suas metas e planos de negócio.

Os profissionais de TI, embasados nos resultados apontados pelo Assessment, conseguem ter total clareza do que deve ser feito, assim como as áreas e processos que devem ser priorizados e o que pode ser executado de maneira faseada - para gerar menor impacto possível no andamento da operação e obter ganhos rápidos. Tudo isso acompanhado das análises dos KPIs relevantes para o negócio.

Para potencializar essa etapa do processo é relevante utilizar também o process mining como aliado. Essa tecnologia permite a coleta de informações de todos os sistemas correlacionados com os processos e áreas em análise, mostrando se realmente o processo está funcionando, o quão performático está e se há erros ou gaps imperceptíveis no dia a dia, mas que podem ser resolvidos para que a operação se torne ainda mais rápida, eficiente e precisa. Isso reverbera em maior qualidade do serviço prestado aos clientes, além de mais facilidades no trabalho dos colaboradores.

Assista ao nosso IcaroCast: 
Assessment para Transformação Digital

Um fator imprescindível para o sucesso não só durante o Assessment, mas também para a execução das ações sugeridas, é o engajamento das pessoas nos vários níveis da organização, do C-level à operação. Se todos não estiverem abertos às mudanças, dificilmente o investimento será efetivo e aproveitado em sua totalidade.

Independentemente de como a jornada digital aconteça, saiba que em hipótese alguma deve ser traumática nem onerosa. Quando feita corretamente e utilizando meios inteligentes de estudo, entendimento do cenário, faseamento e implementação, as inovações se adequam às realidades, suprindo precisamente o que foi planejado. Digitalizar os sistemas pode ser um processo longo, mas nunca deve ser visto como algo ruim - o segredo é fazê-lo gradualmente e com inteligência.

Sobre a Icaro Tech

A Icaro Tech possui uma equipe qualificada para apoiar na transformação digital da sua companhia e realizar o desenvolvimento de aplicativos, priorizando a experiência do usuário e valorizando usabilidade, agilidade e praticidade unindo às boas práticas de programação.

Para atender às expectativas de nossos clientes estamos sempre especializando nossa equipe para entregarmos o melhor e mais organizado produto final com qualidade e excelência. Fale com a gente sales@icarotech.com


Diego Cunha
Chapter Leader

Benefícios Operacionais e Financeiros do Managed Services

Conheça os benefícios operacionais e financeiros do Managed Services

No universo corporativo, é natural que as empresas cresçam e ganhem escala. Com isso, a infraestrutura de TI e as aplicações também crescem junto com o negócio. A questão é que, muitas vezes, o time de tecnologia não acompanha esse crescimento porque as demandas começam a ser além do que os profissionais conseguem cumprir, seja pelo tamanho da equipe ou pela falta de ter, no time, experts em todas as tecnologias usadas pela companhia.

Sabemos que é economicamente inviável manter um time de TI completo, que domine todas as aplicações e tecnologias que uma organização detém em sua infraestrutura. Para suprir esse gap dentro das empresas, potencializando o uso de cada ferramenta e aumentando, consequentemente, a produtividade dos negócios, a alternativa é a contratação de serviços gerenciados, também conhecidos como Managed Services.

Leia Também: 
ChatGPT entendendo a tecnologia para fins de negócios

Para se ter uma ideia, um recente levantamento da Research And Markets apurou que o mercado de Managed Services deve crescer 11,27% em todo o mundo até 2025. E a pesquisa da KPMG, em parceria com a HFS Managed Services, aponta que nove em cada dez executivos concordam que o Managed Services é o modelo de entrega mais eficaz para o tipo de trabalho que os fornecedores oferecem.

Para 75% dos entrevistados, a maioria das companhias planeja aumentar os investimentos com Managed Services nos próximos dois anos - e esse acréscimo projetado frequentemente envolve melhorias significativas nas margens de lucro.

Ou seja, terceirizar todas as atividades de gestão da infraestrutura de TI, banco de dados e aplicações é uma excelente estratégia, uma vez que a equipe de TI não precisa focar mais nesses microgerenciamentos, podendo concentrar nos processos essenciais para o desenvolvimento da empresa, na criação de novos serviços e produtos, atividades com impacto direto no ganho de receita, escalabilidade e foco no core business.

Além disso, a companhia pode ter boa parte dos processos de TI automatizados, como existe no serviço diferenciado de Managed Services da Icaro Tech.

Ao contratar a Icaro Tech para a prestação de serviços gerenciados, por meio da automação e toda expertise dos profissionais em diversas tecnologias e aplicações, a organização terá:

Assista ao nosso Podcast: 
Qualidade e Teste de Software

Por conta do diferencial de ter a automação integrada no Managed Services, por mais que o ambiente de infraestrutura das empresas cresça, o custo desse serviço continua sendo o mesmo ou aumenta numa proporção muito menor em comparação ao crescimento da infra - o que gera grande economia de custos para o negócio e assegura o contínuo trabalho de aumento da eficiência, da aceleração dos processos e, acima de tudo, a operação com boas práticas.

Conte com a Icaro Tech para gerenciar, de maneira totalmente eficiente, assertiva e estratégica, as áreas de Infraestrutura de TI, Gerenciamento de TI, Gerenciamento de Redes de Telecomunicações, Hyperautomation, Middlewares e Aplicações de sua empresa! Fale conosco e conheça melhor o nosso serviço de Managed Services
sales@icarotech.com


Eduardo Zerio
Managed Services Manager da Icaro Tech

CHATGPT: Entendendo a tecnologia para fins de negócio

CHATGPT: Entendendo a tecnologia para fins de negócio

Desde o fim de Novembro de 2022, vários canais vêm bombando ao falar sobre o modelo linguístico desenvolvido e disponibilizado pela OpenAI: o ChatGPT. Sua capacidade de gerar textos que parecem ter sido escritos por humanos tem impressionado o mundo: desde escolas tendo de repensar seus métodos de ensino e avaliação por conta do uso por alunos, até hackers e golpistas elaborando ataques cada vez mais eficazes devido à sofisticação dos emails de phishing.

Essa tecnologia veio de maneira disruptiva e tem chacoalhado vários setores, principalmente dada a evolução da API e seus modelos para uso comercial. Essa API, contudo, não é tão recente assim.

Foi disponibilizada em 2020 pela empresa já com modelos do GPT-3 que, em comparação com o GPT-3.5 utilizado pelo ChatGPT, não fica tanto para trás. Mas o que isso tudo significa? O que, de fato, é essa tecnologia e como ela funciona? Quais suas capacidades e limitações e, principalmente, quais as aplicações de negócio que já estão no horizonte de possibilidades? Neste artigo, vamos desbravar o ChatGPT e explorar essas questões.

O que é o ChatGPT?

Em poucas palavras e sem entrar muito nos aspectos técnicos, é uma aplicação disponibilizada pela OpenAI para fins de pesquisa, testes e melhoria das ferramentas e modelos que rodam por trás do funcionamento dela. Ela trabalha em cima de modelos linguísticos impulsionados por machine learning (Reinforced Learning from Human Feedback, ou RHLF), tendo sua rede neural com mais de 175 bilhões de nós treinada com mais de uma centena de bilhão de palavras em diversas línguas. Esses modelos são o que de fato nos interessa uma vez que, a partir de seu uso, a ferramenta é capaz de completar excertos de texto partindo de prompts de instrução e contexto.

Ou seja, tendo-se um prompt inicial e baseando-se no corpo de texto no qual foi treinado, o modelo calcula quais palavras são as mais prováveis de serem colocadas a seguir em relação ao contexto total e, assim, uma palavra atrás da outra, elabora artigos de texto coerentes e em linguagem natural. Mas qual o grande diferencial do modelo do ChatGPT em comparação aos outros modelos da geração GPT-3.5?

Leia Também: 
Qualidade e Testes de Software: Entenda Sua Importância E Seu Momento No  Mercado

Em termos gerais, o modelo do ChatGPT foi treinado com um foco extra em conjuntos de diálogos nas suas bases de treinamento. A interação da aplicação neste formato de diálogo permitiu um melhor desempenho do modelo ao possibilitar ao ChatGPT responder perguntas subsequentes sem perder o contexto, reconhecer quando lhe é apontado erros, negar premissas incorretas e rejeitar pedidos inapropriados. Isso tudo é possível adicionalmente às capacidades já conhecidas dos demais modelos GPT-3.5 que são, principalmente:

Limitações do ChatGPT

Ao considerar possíveis implementações da API que disponibiliza o uso dos modelos linguísticos, é importante levarmos em conta as seguintes premissas:

Primeiramente, apesar dos textos gerados aparentarem ser escritos por humanos, devemos lembrar que a ferramenta não possui a análise crítica e o bom senso que nós temos. Isto é, como ela gera textos tentando adivinhar a sequência mais provável de palavras seguidas da requisição, podem acontecer erros factuais (principalmente ao considerar que sua base de treinamento está atualmente congelada em 2021) ou frases sem sentido e irrelevantes ao contexto pedido. Além disso, o modelo sempre irá tentar responder a sua pergunta e pode, nessas tentativas, fornecer respostas incorretas.

Outra questão é ela ser incapaz de gerar conteúdos genuinamente criativos ou inovadores. Embora consiga gerar textos aparentemente novos, isso é feito a partir da reprodução de padrões em textos antes vistos. Portanto, é incapaz de gerar algo como uma ideia ou texto que nunca viu.

Adicionalmente, devemos considerar as limitações do uso da solução no formato de API. Atualmente, as requisições aos modelos possuem limites na quantidade total de palavras que podem ser enviadas e retornadas em cada requisição. O formato permite o uso de 2.048 até 8.001 tokens (a verdadeira unidade de construção das frases) por requisição a depender do modelo escolhido. Cada 1.000 tokens equivalem a aproximadamente 750 palavras. Ou seja, a quantidade de palavras, enviadas e recebidas juntas, deve girar em torno de 1.500 a 6.000.

Assista ao nosso IcaroCast:
CHATGPT: Saiba mais sobre essa tecnologia

Por fim, a forma de uso e chamada das requisições repercute em outra limitação: que todo o conteúdo recebido e gerado deve estar em formato de texto e não estruturado. Isso é importantíssimo quando planeja-se montar aplicações que funcionem utilizando seu motor linguístico. Adicionalmente, do ponto de vista de negócios, temos que estar atentos em relação às informações que são enviadas para o ChatGPT. Não recomendamos enviar informações confidenciais e sensíveis, pois esses dados são armazenados temporariamente pela OpenAI, apesar de não serem utilizados para treinamento.

Essas limitações são premissas essenciais a serem consideradas quando pensando em soluções que façam uso dessa nova tecnologia. Contudo, espera-se que com a evolução das pesquisas, dos modelos e seus treinamentos, alguns desses fatores possam ser mitigados, principalmente aqueles que dependem mais da otimização tecnológica que dos conceitos teóricos por trás do funcionamento. No geral, a API disponibilizada é impressionante apesar de suas limitações e já permite a aplicação comercial em muitos casos, que iremos explorar mais a fundo a seguir.

Leia Também:
Como fazer uma gestão de alta performance dos projetos

Aplicações Comerciais do ChatGPT

Um dos primeiros casos de uso para aplicação dessa tecnologia, é no auxílio ao desenvolvimento de sistemas.

O ChatGPT pode ser usado para melhorar a eficiência do processo de desenvolvimento de um projeto de sistemas, fornecendo suporte em tarefas do dia a dia, na documentação, na geração de código e até oferecendo e explicando bugs fixes. Com a sua capacidade de entender a linguagem natural, ele pode ajudar os desenvolvedores a explorar melhor os requisitos de negócio, organizar o processo de desenvolvimento e a criar soluções mais eficazes.

Potenciais benefícios:

Outra frente que enxergamos é o atendimento via assistente virtual inteligente para prover respostas rápidas e precisas para as perguntas dos usuários.

Pode ajudar nossos clientes a entender as necessidades de seus usuários, buscar informações relevantes, recolher feedback e fornecer soluções adequadas com base no domínio do negócio respectivo. Além disso, o ChatGPT pode melhorar com as interações anteriores através de uma curadoria e fine-tuning dos modelos.

Assista ao PodCast:
IcaroCast #020: ChatGPT: Saiba tudo sobre essa Tecnologia

Potenciais benefícios:

Um potencial caso de uso interessante, porém pouco discutido devido a algumas limitações dos modelos, é para criar automações processuais rápidas e simples.

Isso seria feito através das requisições que passem os dados de maneira não estruturada e, em virtude da detecção de padrões e da lógica básica embutida nos modelos, poderíamos gerar respostas apropriadas ou comunicar outros sistemas para executar determinadas tarefas. Com isso, o ChatGPT pode ajudar a automatizar tarefas repetitivas e aumentar a eficiência de processos da empresa.

Potenciais benefícios:

Outro campo onde o uso desses modelos aumentaria enormemente a eficiência operacional é no auxílio para a criação de conteúdo textual, incluindo artigos de marketing, resumos de reuniões, descrições de material técnico, bullet-points de atividades de projeto e formulação de emails (entre infinitos exemplos).

Ele pode gerar ideias e sugestões de palavras-chave, além de fornecer textos personalizados para cada usuário. Com isso, o ChatGPT pode ajudar a criar conteúdo atraente, de qualidade e que auxilie os profissionais no seu dia a dia.

Potenciais benefícios:

Outra aplicação no horizonte do ChatGPT é que ele pode ser usado para auxiliar em pesquisas e análises, fornecendo insights úteis sobre grandes conjuntos de dados.

Ele pode analisar grandes quantidades de dados não estruturados, como feedback dos usuários, comentários em redes sociais, e-mails e outras fontes, fornecendo resumos úteis e análises de tendências. Inclusive, pode fornecer análises do sentimento dos usuários, o que pode ajudar as empresas a aperfeiçoarem seu entendimento do feedback dos usuários e a tomar medidas corretivas para melhorar a satisfação do cliente. Isso, resumidamente, auxiliará as empresas a tomarem decisões mais informadas.

Potenciais benefícios:

Por último, um caso de uso relevante e, de certa maneira, relacionado ao anterior é ordenar, gerenciar e organizar dados não estruturados.

Os modelos podem analisar e, com um bom desenho de prompt e middlewares auxiliares, categorizar automaticamente dados não estruturados, como e-mails, documentos, transcrições de chamadas e outros, para tornar mais fácil para as empresas acessar e utilizar esses dados. Isso pode ajudar as empresas a tomar melhores decisões e a melhorar a eficiência do processo e operações.

Potenciais benefícios:

Esses casos de uso são apenas alguns num horizonte de possibilidades gigantescas. Exploramos os que, no momento, consideramos mais relevantes dentro do nosso domínio e dentro do valor que podemos agregar aos nossos clientes. Temos o interesse e o compromisso de aprofundar nosso conhecimento para desenharmos soluções interessantes e de alto valor agregado.

Em suma, ao analisarmos as informações que trouxemos combinadas à nossa visão de futuro, concluímos que o ChatGPT veio para ficar. Com suas enormes capacidades, o interesse crescente de grandes organizações, clientes e profissionais em seu cotidiano, imaginamos que ele venha a crescer, não só em uso porém em qualidade também. Contudo, é importante ressaltar que existem limitações e riscos a serem considerados, não sendo nenhuma solução mágica, tão pouco a singularidade da Inteligência Artificial.

O essencial é levarmos em conta como mitigar ditos riscos e que, a cada dia e a cada atualização dessa tecnologia, teremos mais insights sobre como alavancá-la para simplificar a vida dos nossos clientes. Gostaria de saber como o Chat GPT pode ajudar o seu negócio? Fale com a gente sales@icarotech.com


Gabriel Samori Parreira
Analista de Pré Vendas - Especialista em Chatbots

As linguagens para desenvolvimento de aplicações móveis híbridos

As linguagens para desenvolvimento de aplicações móveis híbridos

Quais as principais linguagens para desenvolvimento de aplicações móveis híbridos?

O desenvolvimento de aplicativos híbridos vem se destacando cada vez mais no mercado devido à sua velocidade de desenvolvimento e facilidade de manutenção por agregar elementos web e conseguirem acessar recursos nativos da plataforma e hardware do dispositivo (como por exemplo, câmera, calendário, notificações, sensores, gestos etc.).

Os aplicativos híbridos possuem uma única base de código, ou seja, quando desenvolvidos para a plataforma Android, seu código pode ser facilmente portado para a plataforma IOS.

Em alguns casos é possível até mesmo expandir funcionalidades sem a necessidade de publicar novas versões nas plataformas, obviamente que dependendo se o hardware ou bibliotecas nativas foram afetadas pelas novas funcionalidades.

Atualmente os frameworks para desenvolvimento de aplicativos híbridos em maior evidência no mercado são o React Native e o Flutter, sendo que este último vem apresentando uma curva de crescimento acentuada, mostrando o entusiasmo da comunidade na sua utilização.

O React Native é uma biblioteca desenvolvida pelo Facebook e é baseada no React.js, que permite que os desenvolvedores utilizem o javascript como sua linguagem de forma funcional ou por classes.

O React Native é um framework já bem estabelecido, possui uma comunidade grande e muito ativa, que continuamente implementam bibliotecas para facilitar o dia a dia do desenvolvimento.

Leia Também:
Qualidade e Testes de Software: Entenda Sua Importância E Seu Momento No Mercado

Já o Flutter é um framework open-source criado pela Google em 2017 que permite o desenvolvimento para plataformas Android, IOS, Web e Desktop utilizando uma única base de código implementada com o DART como sua linguagem de programação baseado em Orientação a Objetos.

Ele oferece uma vasta biblioteca de widgets, que são componentes visuais prontos, o que facilita a criação de interfaces atraentes e com efeitos. Cada um destes frameworks poderá trazer ao seu projeto algumas vantagens.

Se ambas linguagens são tão semelhantes, qual devo escolher para o meu desenvolvimento? Além das vantagens descritas acima, cada projeto terá questões particulares que necessitam de análise para definição do melhor framework a ser utilizado, mas em geral podemos tomar como base considerarmos o Flutter para desenvolvimento de aplicações maiores e nativas, por possuir um design mais personalizável.

O uso do React Native pode ser adequado para um time que esteja familiarizado com desenvolvimentos web, tais como React, Vue, Node etc. pois neste caso a curva de aprendizado do time será menor.

Assista ao nosso IcaroCast: 
Assessment para Transformação Digital

Sobre a Icaro Tech 

A Icaro Tech possui uma equipe qualificada para apoiar na transformação digital da sua companhia e realizar o desenvolvimento de aplicativos, priorizando a experiência do usuário e valorizando usabilidade, agilidade e praticidade unindo às boas práticas de programação.

Para atender às expectativas de nossos clientes estamos sempre especializando nossa equipe para entregarmos o melhor e mais organizado produto final com qualidade e excelência. Fale com a gente sales@icarotech.com